Search
segunda-feira 28 setembro 2020
  • :
  • :

Sumé encerra campanha do “Setembro Amarelo” com palestra para servidores e a população em geral

O CAPS – Estação Novos Rumos, em parceria com a Secretaria de Saúde de Sumé, encerrou a Campanha do Setembro Amarelo – mês de prevenção ao suicídio com a palestra: “Combater estigmas é salvar vidas, ministrada pelo médico psiquiatra do município, Tiago Andrade. O evento ocorreu nessa quarta-feira, (25), no auditório da Secretaria Municipal de Educação.

Durante todo mês de setembro, várias atividades relacionadas ao tema foram desenvolvidas na comunidade, a exemplo de palestras nas escolas com profissionais de saúde, panfletagem na feira livre da cidade, piquenique amarelo no projeto Sumé com Flores para os usuários do CAPS e pedal pela cidade com o apoio do grupo de ciclistas Pedala Sumé.

De acordo com a coordenadora do CAPS, Lorena Marques, a resposta da sociedade, durante esse mês, em relação às demandas apresentadas pelo Centro, foram muito positivas. Lorena disse que pretende continuar com as ações durante todo ano, dado que essa bandeira da prevenção ao suicídio não se restringe apenas a um mês específico. Ela ainda agradeceu o engajamento de toda a equipe e a população sumeense com a questão da prevenção ao suicídio. “Contar com o apoio da sociedade em relação a esse assunto no momento em que o número de mortes por suicídios no Brasil e no mundo só aumenta a cada ano, é muito importante”, destacou.

Lorena.

A secretária de Saúde do município, Alessandra Regina, elogiou profissionais do CAPS Sumé pelo trabalho que eles tem desenvolvido na comunidade sumeense. Sandra disse que nada seria possível se não houvesse o empenho e a dedicação de uma equipe atuante e comprometida com a causa, que segundo ela, merece uma atenção não só do poder público, mas de toda sociedade, principalmente das famílias que devem ficar em alerta máximo sobre qualquer tipo de pensamentos suicida.

O palestrante Tiago Guedes, psiquiatra do CAPS Sumé, enfatizou que a melhor maneira de ajudar alguém com pensamentos ou comportamento suicida é em primeiro lugar tentar conversar e posteriormente indicar assistência médica, outra forma é ligar para o Centro de Valorização da Vida (CVV), 188.

Ascom

26/09/2019