Search
segunda-feira 21 setembro 2020
  • :
  • :

Médicos do Hospital de Sumé alertam população sobre fake news envolvendo o Corona Vírus

As fake news tem sido uma praxe nos últimos tempos, principalmente acerca do Coronavírus (Covid-19) em que informações manipuladas são veiculadas entre a população brasileira.

O médico do Hospital e Maternidade Alice de Almeida de Sumé, Danilo Mayer, afirma que a melhor maneira para certificar a veracidade das informações sobre casos de Covid-19, recebidas por meio dos dispositivos móveis, é acreditar em fontes confiáveis com dados atualizados de boletins oficiais emitidos pelo Ministério da Saúde, Secretarias de Saúde e Prefeituras.

Danilo ainda alerta as pessoas que tenham familiares em fator de risco – principalmente idosos – que os conscientizem a permanecerem em casa. De acordo com ele, muitos idosos em Sumé permanecem relutantes à medida de distanciamento social.

Ainda sobre esse assunto, o médico Francisco Duarte (doutor Neto, como é popularmente conhecido), manifestou a sua indignação para o fato de que, em meio à pandemia do Covid-19, muitas pessoas se aproveitam da situação para praticar o mal, espalhando notícias falsas e gerando pânico na população, sobretudo os mais vulneráveis.

Recentemente em Sumé houve a disseminação de boatos espalhados por meio de áudios via whatsapp, dando conta de que teria um caso confirmado de Covid-19 no município. Segundo Neto, isso ocorreu por se tratar de um paciente que deu entrada no Hospital da cidade, apresentando dificuldades respiratórias e com sintomas leves de gripe. Porém, após avaliação e realização de exames, ficou descartada qualquer possibilidade de o paciente estar com Covid-19, mas sim, com uma gripe comum.

Doutor Neto também recomendou a prática do isolamento social e os cuidados redobrados principalmente com as pessoas de fator de risco, que apresentam problemas pré-existentes como, diabetes, hipertensão, doenças respiratórias e fumantes. Ele ressaltou ainda a importância da prática de hábitos saudáveis, para evitar não só a contaminação por coronavírus, mas também várias outras doenças.

Ascom PMS

03/04/2020