Search
domingo 20 setembro 2020
  • :
  • :

Assistência Social de Sumé realiza distribuição de máscaras de proteção facial para público do Bolsa Família

Na próxima segunda-feira (29), a Secretaria de Assistência Social dá início à distribuição de máscaras de proteção facial para o público cadastrado no Programa Bolsa Família do município de Sumé. Essa ação é uma parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano, do Governo do Estado da Paraíba.

A Prefeitura de Sumé conseguiu com o Estado a doação de 15 mil máscaras que começaram a ser distribuídas para 2.863 beneficiários do Bolsa Família no município, o que corresponde a cinco máscaras para cada família.

As máscaras estão sendo entregues até sexta-feira (03/07), das 08h às 12h, no prédio do programa, seguindo um cronograma para atendimento. Os beneficiários devem comparecer munidos do cartão do Bolsa Família. A equipe está tomando as devidas precauções contra o coronavírus durante a distribuição.

Este ano, devido à pandemia, inscrições e atualizações nos cadastrados dos beneficiários do programa aconteceram somente até o mês de março, após esse período, este serviço ficou suspenso por determinação do governo federal devido à pandemia para evitar aglomerações no setor.

Desde então, a equipe do Bolsa Família em Sumé passou a atender de forma remota e escalonada de segunda a sexta-feira e com atendimento presencial apenas para urgências, como bloqueio e suspensão de benefícios. Os demais casos, informações e orientações, principalmente para o auxílio emergencial, o atendimento passou a ser feito por whatsapp, e-mail, telefone fixo e celular.

Auxílio Emergencial – De acordo com dados do Ministério da Cidadania, antigo MDS, nem todos os beneficiários do Bolsa Família em Sumé puderam receber o auxílio emergencial devido a algumas restrições de enquadramento para aptidão de recebimento, assim, receberam o auxílio no município, 2.795 famílias do Programa, o que correspondeu a um repasse no valor de quase R$ 9 milhões na economia do município nestes três últimos meses.

Para os inscritos no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família, o que representa 1.092 famílias, o valor total do auxílio emergencial nos meses de abril e maio foi de quase R$ 1,5 milhão. Já as 1.248 famílias que não fazem parte do Cadastro Único e nem do Bolsa Família e que solicitaram o auxílio emergencial via aplicativo, os recursos recebidos ultrapassaram pouco mais de R$ 1,5 milhão. Somados todos esses recursos dos últimos três meses, os valores injetados do auxílio chegam a aproximadamente R$ 12 milhões na economia do município de Sumé.

Ascom PMS

29/06/2020