Search
segunda-feira 23 maio 2022
  • :
  • :

Secretaria da Educação de Sumé e Conselho Municipal dialogam sobre o reordenamento das escolas de campo e outras prioridades escolares

Com o objetivo de avaliar o ano letivo de 2021 e o reordenamento das escolas de campo do município, o secretário municipal de educação, Bonilson Timóteo, e os representantes dos Conselhos Municipais da Educação e do Fundeb promoveram recentemente audiências públicas nas Escola UMEIEF Manoel Inácio da Silva, no Sítio Poço da Pedra e na UMEIEF João de Sousa, no Sítio Conceição. A reuniões visam também coletar informações sobre a qualidade de ensino no município para auxiliar nas demandas do ano letivo de 2022. Os encontros contaram com a participação maciça de pais e responsáveis de alunos, que de forma unânime avaliaram positivamente o ensino-aprendizagem e a infraestrutura das unidades escolares dessas localidades.

A gestora escolar, Erivalda Matias, da escola Manoel Inácio, disse que a reunião foi muito importante para ouvir as propostas do município e as reivindicações dos pais justamente porque no início do ano, segundo ela, não foi possível realizar esse tipo de encontro por causa da pandemia. Ela também destacou a participação dos pais no trabalho da escola, uma vez que esse apoio conjunto faz toda diferença no acompanhamento das atividades de ensino dos filhos.

Na ocasião, o secretário Bonilson falou da importância do momento para a comunidade escolar, visto que segundo ele, a participação dos pais e responsáveis nesses encontros é fundamental para o desenvolvimento escolar, profissional, social e pessoal dos alunos. Bonilson ainda destacou as melhorias realizadas nas escolas e apresentou os tablets que serão utilizados pelos alunos nas unidades escolares.

No ano de 2018, a gestão do prefeito Éden Duarte entregou a reforma e ampliação da Escola Manoel Inácio da Silva, do Poço da Pedra, e em 2022 também será entregue a reforma e ampliação da Escola João de Souza, do Sítio Conceição. Com a melhoria na infraestrutura dessas escolas, o município de Sumé ofertará mais equipamentos, recursos tecnológicos e internet para os alunos e professores poderem usufruir de meios digitais que lhes auxiliem no ensino-aprendizado. As escolas de campo ainda oferecem atividades complementares, esportivas, culturais, musicais, educação ambiental e sustentável, bem como letramento nas modalidades de português e matemática.

Josivânia da Silva, mais conhecida como Gabriela, mãe de três filhos que estudam na escola Manoel Inácio da Silva, aprova totalmente a unidade de ensino e o reordenamento da escola, porque, segundo ela, os pequenos sempre chegam em casa falando bem do local.  A mesma opinião é compartilhada por Maria de Fátima, mãe de outra aluna. “Aqui é um lugar exemplar para eles, um espaço bem decorado, que cuida das crianças bem direitinho. Eu estou muito satisfeita com tudo aqui. Espero que essa escola nunca feche”, disse ela.

Socorro Deodato, que também tem filhos estudando na mesma escola, disse que lá é tudo de bom para a comunidade. “Essa escola melhorou muito a vida das crianças porque que estão mais perto de casa. É uma grande conquista da gente e está cada dia melhor”, avaliou.

Já a gestora da escola João de Souza, Simone Diniz, destacou a satisfação dela com a interação constante entre a escola versus comunidade. Prova disso são os resultados obtidos”, disse ela que ainda enalteceu a participação dos pais na vida escolar dos filhos. Para Simone, o reordenamento da escola tem dado certo e vai continuar assim, porque existe toda uma preocupação da gestão municipal em oferecer o melhor para os alunos, desde a merenda escolar, transporte digno, ensino-aprendizagem e atendimento no PSF, que fica ao lado da escola.

Cícero Batista, morador do Sítio Conceição também aprova o reordenamento escolar e deu nota 10 para a escola João de Souza, onde o filho dele de seis anos estuda. “O meu filho quando está aqui nessa escola não reclama de nada, ele acha muito bom. E olha que eu gosto de criticar, mas agora eu só tenho elogios”, declarou.

Edilene Cabral, do Assentamento Mandacaru, é outra mãe de uma aluna que acha escola João de Souza, ótima em tudo, e que segundo ela, ficou melhor ainda com a reorganização.

De acordo com Bonilson, esses depoimentos mostram que a educação municipal está no caminho certo e que as audiências públicas foram muito importantes para ouvir as demandas, os anseios e as angústias dos pais e responsáveis de alunos. “Continuaremos dialogando com toda a comunidade escolar.

“Vamos manter o que está dando certo e corrigir o que precisa ser melhorado, para oferecermos cada vez mais uma educação pública de qualidade a população sumeense”, declarou o secretário.

Dúvidas e Informações:

(83) 9 9413 0080 – 9 9982 2310 (Seduc)

0800 083 1403 (Ouvidoria)

ouvidoriamunicipaldesume@gmail.com

Ascom

21/01/2022