Search
quinta-feira 29 setembro 2022
  • :
  • :

Secretaria de Assistência Social debate o tema Agosto Lilás

Desde o início do mês de agosto, a secretaria de Assistência Social está discutindo, refletindo e alertando às mulheres, usuárias dos serviços da Assistência, sobre o significado do Agosto Lilás, mês de conscientização pelo fim da violência contra a mulher.

É importante relembrar que a Lei Maria da Penha foi sancionada em 7 de agosto de 2006 e surgiu da necessidade de inibir os casos de violência doméstica no Brasil. O nome foi escolhido em homenagem à farmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes, que sofreu agressões do ex-marido por 23 anos e ficou paraplégica após uma tentativa de assassinato. O julgamento de seu caso demorou justamente por falta de uma legislação que atendesse claramente os crimes contra a mulher.

Hoje, a lei 11.340/2006 considera o crime de violência doméstica e familiar contra a mulher como sendo “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

Nesse contexto, as próximas atividades desenvolvidas pela equipe da Assistência Social serão:

  • Quarta-feira dia 10, as 8h – palestra coordenada por Ana Rafaela, diretora do Departamento de Proteção a Mulher e Diversidade Humana e Francisca Bezerra, coordenadora do CREAS, além de uma roda de conversa com as mães do programa Criança Feliz sobre os 16 anos da Lei maria da Penha.
  • Sexta-feira dia 12 – Participação no evento “Café com Empreendedorismo” na cidade de São João do Tigre.
  • Terça-feira dia 16 – roda de diálogo com grupo de mulheres sobre a proposta do Cine Clube da Aliança Empreendedora.
  • Quarta-feira dia 17 – roda de conversa com as turmas da Escola Agrícola de Sumé, nos turnos da manhã e da tarde, sobre o tema ”Violência contra Mulheres e Meninas”.
  • Sexta-feira dia 19, as 9h – palestras com Edileide Batista, gestora do Cadastro Único do município sobre “A Importância da atualização cadastral”. Palestra com Francisco Bezerra, coordenadora do CREAS e Simone Pereira, educadora social, sobre “A importância da família na garantia de direitos”.
  • Terça-feira dia 23, as 8h – palestra com Mary Help Ibiapina, assistente social do CRAS, sobre “Benefício e Prestação Continuada (BPC) e suas condicionalidades, protocolos e orientação como se direcionar para buscar os seus direitos”.
  • Quarta-feira dia 31, as 8h – palestra com Ana Rafaela, diretora do Departamento de Proteção a Mulher e Diversidade Humana sobre “A violência contra a mulher e os impactos na primeira infância”.

Vale ressaltar alguns tipos de violência contra a mulher:

  • Violência Física: empurrar, chutar, amarrar, bater
  • Violência Psicológica: humilhar, insultar, isolar, perseguir, atacar a auto estima, ameaçar, tirar a liberdade de crença religiosa, controlar, oprimir, fazer a mulher acreditar que está ficando louca.
  • Violência Moral: caluniar, difamar, injuriar
  • Violência Sexual: estuprar ou de alguma forma forçar sexo não consentido
  • Violência Patrimonial: não deixar trabalhar, reter o dinheiro, destruir objetos, ocultar bens

Nesses casos, a vítima ou alguém que conhece a situação da vítima, pode acionar o número 180 e denunciar de forma sigilosa.

Em Sumé, além da Assistência Social, as vitimas podem acionar o CRIAMC – Centro de Referência Intermunicipal de Saúde do Cariri Ocidental – que atende as mulheres dos 18 municípios consorciados ao CISCO prestando assistência com Psicólogas, Assistentes Sociais e Advogadas.,

Dúvidas e Informações:

(83) 3353-2131 – 9 9820 0099 (Secretaria de Assistência Social)

(83)  9 9399 3777 (CRIAMC)

0800 083 1403 (Ouvidoria)

ouvidoriamunicipaldesume@gmail.com

Ascom

09/08/2022