Search
terça-feira 28 maio 2024
  • :
  • :

Emoção e Memórias marcam entrega da revitalização da Escola de Artes Miguel Guilherme à comunidade sumeense

O Museu Miguel Guilherme é uma parte importante do patrimônio cultural da cidade de Sumé e da região do Cariri. Por isso, preservar a memória e o legado do artista plástico sumeense é uma preocupação constante para todos aqueles que valorizam a história e a cultura local.

Foi pensando nisso, que a Prefeitura de Sumé, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, com o apoio da Unicir – Faculdade do Cariri e a família do artista, executou um projeto de revitalização e reforma deste museu/escola de artes.

Essa iniciativa foi alicerçada em estudos técnicos da museologia nacional, com o objetivo de promover e valorizar o patrimônio cultural do artista e sua contribuição para a preservação da memória do município.

A revitalização do Museu Miguel Guilherme não só mantém viva a história e a arte do artista sumeense, mas também estabelece um cronograma de ações educativas e culturais para a sociedade como: cursos, palestras, oficinas, publicações, exposições e apresentações artísticas, previstos para aproximar o museu das pessoas. Já nesta semana, dias 3 e 4, foram realizadas oficinas com os artistas plásticos Zito Jr e Bento com os alunos da rede municipal de ensino.

Além disso, a revitalização do museu contribui para a salvaguarda patrimonial, bem como para a extroversão e reflexão do conhecimento produzido sobre o artista e sua contribuição para o desenvolvimento local.

A obra foi executada com recursos próprios do município, promovendo melhorias e reparos na infraestrutura do prédio, como pintura das paredes, troca e manutenção da cobertura do telhado, madeira, instalação elétrica e hidráulica, restauração do piso do palco, banheiros além da construção de rampas de acessibilidade.

A parte artística do museu também foi aprimorada com a catalogação e reorganização de todo o acervo do artista, com planos futuros de buscar recursos para restaurar e recuperar algumas peças que estão danificadas. Para o momento, todos os quadros do artista receberam molduras novas.

O acervo do Museu Miguel Guilherme é composto por objetos relacionados à vida e obra do artista, e contribuirá para o desenvolvimento do turismo local, sendo um dos espaços museológicos de referência para a região do Cariri, fortalecendo o campo museológico regional e estadual.

Miguel Guilherme dos Santos foi um artista multifacetado, atuando como pintor, escultor e poeta. Nasceu em 15 de agosto de 1902, na cidade de Sumé, e iniciou suas atividades artísticas aos dez anos de idade, já sendo ativo na pintura aos dezesseis anos.

Embora autodidata, Miguel Guilherme desenvolveu um estilo artístico próprio, moldando até mesmo os instrumentos de produção de sua arte, como pincéis, tintas e mobília.

Suas pinturas retratam temáticas cotidianas da vida no Cariri paraibano, incluindo cenários de fazendas, animais, vegetação e arte sacra. Destacam-se as pinturas de figuras divinas em cores vibrantes em templos católicos da Paraíba e de Pernambuco, como a Igreja Matriz de Monteiro, Nossa Senhora da Conceição em Campina Grande, a Igreja Matriz de Sertânia e a Igreja Coração de Jesus.

Considerado um dos maiores artistas paraibanos do século XX, Miguel Guilherme dos Santos é Patrimônio Artístico e Cultural de Sumé e da Paraíba.

Em seu atelier, o artista realizava todo tipo de intervenção com pinturas, artes plásticas, teatro e até construiu seu próprio túmulo, onde foi posteriormente sepultado em 1995, atendendo a sua vontade póstuma.

O prefeito Éden agradeceu à todos pela parceria, “o quanto isso é grande e importante para nós”. Em especial à Paula Wêndia, que, durante seu período como diretora de cultura do município de Sumé, teve um papel fundamental na execução deste projeto. Sua liderança e comprometimento foram essenciais para a realização deste sonho, e estamos profundamente agradecidos por sua contribuição.

Um dos diretores da Unicir, Patrick Lucena se comprometeu também na parceria para restauração das várias obras do artista.

Já Ana Célia Ferreira, cineasta sumeense, responsável pela produção premiada pela Academia Nacional de Cinema, do curta metragem “Menino Artífice” enalteceu a figura de “Seu Miguel” dizendo que ele era patrimônio nacional mas que, “somente nós sumeenses temos a hora de estarmos aqui, sentindo sua energia”.

As contações de histórias ficaram por conta de Jacquelline Oliveira e Lamartine Vieira, netos de Miguel Guilherme, Nena Brito e Mariene Barros (Lolinha), confidentes e amigas do artista.

Na oportunidade o Prefeito Éden lançou em vídeos a reforma da Praça Adolfo Mayer, do letreiro Sumé Inspira e a II edição da Revista Educação Pública em Destaque produzida pela Secretaria de Educação municipal.

O evento aconteceu domingo, 02, logo após a missa em ação de graças pelos 72 anos da cidade de Sumé e reuniu secretários municipais, Branco Xiliu (Secult), Tanniery Lêla (Saúde), Robério Cipriano (Orçamento e Finanças) e Bonílson Timóteo (Seduc), além de Heleno Júnior (chefe de gabinete). Dentre os vereadores estiveram presentes Daniel Lêla (presidente), Antônio Carlos Sarmento e Cristóvão Júnior.

Amigos, familiares e populares tiveram a oportunidade de, ao som da Filarmônica Municipal Maestro Antônio Josué de Lima, conhecer um pouco mais sobre Miguel Guilherme dos Santos.

Dúvidas e/ou informações:

(83) 9 9962 1056 (Secult)

0800 083 1403 (Ouvidoria)

ouvidoriamunicipaldesume@gmail.com

Ascom

04/04/2023