Search
sábado 6 julho 2024
  • :
  • :

Julho Amarelo, mês de combate as Hepatites Virais

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

A campanha “Julho Amarelo” foi instituída no Brasil em 2019 com a finalidade de reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. Por isso, durante todo este mês, a Secretaria de Saúde de Sumé está disponibilizando GRATUITAMENTE, testes e vacinas para as Hepatites B e C. Para isso, basta procurar a Unidade Básica de Saúde do seu bairro.

Os principais sintomas da hepatite são: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No caso específico das hepatites virais, que são o objeto da campanha Julho Amarelo, estas são inflamações causadas por vírus classificados pelas letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E.

A Hepatite A tem o maior número de casos e está diretamente relacionada às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve e se cura sozinha. Existe vacina. 

A Hepatite B é o segundo tipo com maior incidência e atinge maior proporção de transmissão por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B é a vacina, associada ao uso do preservativo. 

A Hepatite C tem como principal forma de transmissão o contato com sangue e é considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à AIDS/HIV. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado.  A doença pode causar cirrose, câncer de fígado e morte. Não tem vacina. 

A Hepatite D é causada pelo vírus da hepatite D (VHD) e ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D. 

Por fim, a Hepatite E que é causada pelo vírus da hepatite E (VHE) e transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatite, independentemente do grau de lesão do fígado, mas a falta do conhecimento ainda é o grande desafio, por isso, a recomendação do teste e da vacina.

Dúvidas e Informações:

(83) 9 9366 4594 (Atenção Básica de Saúde)

0800 083 1403 (Ouvidoria)

ouvidoriamunicipaldesume@gmail.com

Ascom

24/07/2023