Search
quinta-feira 29 fevereiro 2024
  • :
  • :

Secretaria de Saúde de Sumé realiza reunião de avaliação sobre o serviço de Hemodiálise ofertado no Cariri.

O prefeito Éden Duarte e a secretária de saúde Tanniery Lêla, estiveram reunidos com pacientes sumeenses de hemodiálise, que realizam tratamento na cidade de Monteiro, a fim de avaliar o serviço e realizar algumas adequações.

A reunião aconteceu em Sumé na Secretaria de Saúde e contou com a presença dos vereadores Daniel Lêla (presidente da casa) e Antônio Carlos Sarmento, além da diretora do Hospital Santa Filomena e parte da equipe da Nephron, dr. Filipe, dr. Diogo Melo, nefrologista e Debora da Silva, enfermeira.

Na oportunidade, os pacientes relataram os prós e os contras do tratamento que passou a ser realizado no Centro de Hemodiálise do Cariri, localizado na cidade de Monteiro, desde o último mês de agosto, em uma ação idealizada pelo governador João Azevêdo.

Como ponto positivo, o conforto de não precisar mais viajar, três vezes por semana, de madrugada para Campina Grande. Já como ponto negativo, a ausência de exames frequentes que realizavam e alguns sintomas registrados no pós-sessão por parte dos usuários, como tonturas, náuseas, calafrios e dores de cabeça.

Em seguida ao relato, a equipe médica explicou que as reações variam de cada paciente, da importância de seguir as orientações médicas antes e após a sessão de diálise, que é normal haver a comparação entre os serviços (Campina Grande/Monteiro) mas que a técnica é a mesma e que o tempo da sessão pode ser de, no mínimo 1 hora e, no máximo, 4 horas.

O vereador Antônio Carlos sugeriu que seja realizado uma nova anamnese para avaliar caso a caso. Por sua vez o presidente da casa Daniel Lêla disse que “foi uma luta muito grande para trazer o serviço de hemodiálise para Monteiro e que é necessário alinhar e tentar solucionar os problemas para não haver retrocesso”.

A secretária de saúde Tanniery explicou que a hemodiálise de Sumé é um serviço referenciado para Monteiro e que não pode, desta forma, dividir os pacientes para campina grande.

O prefeito avaliou a reunião como positiva. “Essa é uma preocupação da nossa gestão. Nós utamos para ter o serviço de diálise próximo e vamos unir esforços para ajustar as falhas”. Éden agradeceu a parceria com o secretário de saúde do Estado, Dr. John e com o Governador João Azevedo.

Por fim, Adriana, Diretora do Hospital Santa Filomena, onde a diálise funciona, disse que o serviço é estadual mas gerenciado pela Nefhron, que o Centro de Hemodiálise do Cariri funciona atualmente com 10 máquinas e atende cerca de 30 municípios, promovendo a interiorização da saúde, com o mesmo nível de qualidade em todas as regiões.

Dúvidas e Informações:

(83) 9 9366 4594 (Secretaria de Saúde)

0800 083 1403 (Ouvidoria)

ouvidoria@sume.pb.gov.br

Ascom

24/01/2024