Search
quarta-feira 24 abril 2024
  • :
  • :

DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

HORÁRIO DE ATENDIMENTO:

  • De segunda à sexta-feira: 08h às 14h

FALE CONOSCO:

Rua Francisco Braz – Várzea Redonda

Telefone Fixo: (83) 3353-2131

Celular: (83) 99820-0099 / 99413-1556

E-mail: vsasume@sume.pb.gov.br

Responsável: Edson Francisco Alves Cavalcante

 

A Vigilância Socioassistencial objetiva detectar e compreender as situações de precarização e de agravamento das vulnerabilidades que afetam os territórios e os cidadãos, prejudicando e pondo em risco sua sobrevivência, dignidade, autonomia e socialização. Busca conhecer a realidade específica das famílias e as condições concretas do lugar onde elas vivem e, para isso, é fundamental conjugar a utilização de dados e informações estatísticas e a criação de formas de apropriação dos conhecimentos produzidos pelos pelas equipes dos serviços socioassistenciais, que estabelecem a relação viva e cotidiana com os sujeitos nos territórios.

Para cumprir seus objetivos a Vigilância Socioassistencial:

– Produz e sistematiza informações, constrói indicadores e índices territorializados das situações de risco e vulnerabilidade social, que incidem sobre famílias e sobre os indivíduos nos diferentes ciclos de vida;

– Monitora a incidência das situações de violência, negligência e maus tratos, abuso e exploração sexual, que afetam famílias e indivíduos, com especial atenção para aquelas em que são vítimas: crianças, adolescentes,  idosos e pessoas com deficiência.

– Identifica pessoas com redução da capacidade pessoal, com deficiência ou em abandono;

– Identifica a incidência de víti mas de apartação social, que lhes impossibilite sua autonomia e integridade, fragilizando sua existência;

– Monitora os padrões de qualidade dos serviços de Assistência Social, com especial atenção para aqueles que operam na forma de albergues, abrigos, residências, semiresidências, moradias provisórias para os diversos segmentos etáraos;

– Analisa a adequação entre as necessidades de proteção social da população e a efetiva oferta dos serviços socioassistenciais, considerando o tipo, volume, qualidade e distribuição espacial dos mesmos;

– Auxilia a identificação de potencialidades dos territórios e das famílias neles residentes