Search
terça-feira 22 outubro 2019
  • :
  • :

Praça José Américo recebe grande público na final do Festival Zé Marcolino

Neste sábado (28), Sumé foi palco de um grande evento cultural denominado Festival de Música Zé Marcolino. Realizado pela Prefeitura de Sumé, o evento aconteceu para revelar e dar oportunidade a artistas do cenário local e regional e lembrar a memória do compositor e poeta sumeense Zé Marcolino.

De 24 composições inscritas, dez foram selecionadas para participar da grande final, que contou com um júri técnico composto pelo cantor e compositor Biliu de Campina, o doutor em música e professor da UFPB, José Vianey dos Santos, o músico e produtor cultural, Claudeir Monteiro, o compositor, poeta e intérprete, Nanado Alves e pelo maestro e professor de música, Neto Lino.

As músicas cantadas tiveram o acompanhamento da banda do Festival, Os Marcolinos, de produção musical dos maestros Chiquito e Diego Bruno.

A música vencedora foi “Coisa mar bonita”, do autor Ubirajara Mariano (Bira Mariano). Ele levou o prêmio de R$ 2.000,00.

A segunda composição foi do autor Pedro Ernesto, “Falando com o coração”, que ganhou o prêmio de R$ 1.000,00.

O terceiro lugar ficou com a música “Zé Marcolino é arte em forma de poesia”, de autoria de Josivan Batista, com premiação de R$ 500,00.

Beto Rodrigues foi escolhido o melhor intérprete pela música “Coisa mar bonita”, levando o prêmio de R$ 500,00.

Todos os finalistas receberam medalhas de participação e os familiares de Zé Marcolino também foram homenageados.

A final do festival recebeu grande público na praça José Américo e a iniciativa foi bastante elogiada pela população do município e da região.

“Isso é uma ideia fantástica que serve para todo o Cariri Paraibano, valorizar o autoral e o artista e valorizar o nome de Zé Marcolino”, disse Bira Mariano, que é cantor da banda Gente Boa, mas que não interpretou sua própria canção porque desejou ser reconhecido como compositor também.

Devido ao sucesso que foi, o prefeito Éden Duarte já anunciou que no próximo ano, o Festival terá a sua segunda edição. “A gente viu a receptividade do evento por parte do público, esse tipo de trabalho tem que ser fortalecido para introduzir no cenário da música esses talentos”, declarou Éden.

O cantor Biliu de Campina declarou que o Festival deve servir de exemplo, porque tem compromisso com as tradições nordestinas. “Espero que essa juventude maravilhosa, cante e decante o legado que Zé Marcolino deixou para todos nós”, disse.

Os cantores Bira Marcolino e Dejinha de Monteiro fecharam a noite do festival que se estendeu até a madrugada do domingo.

 

Ascom PMS

30/09/2019

Festival de Música Zé Marcolino